quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Torres del Paine...

A mula do Capitinga, arreada e pronta para o serviço...

Nossos amigos italianos, na rodovia para Esperanza

Guanaco no Torres del Paine

Paisagens do Torres del Paine, suas montanhas de granito

Tudo é diferente, fora do comum
Ontem fomos dormir quase 2 da madruga, arrumando as malas, para esta etapa El Calafate - Ushuaia, de 5 dias. Estamos fazendo por etapas, separando as roupas em uma mala só, pois é muito mais fácil na hora de descarregar a moto. Hoje acordamos 8 hs, arrumamos tudo, o ritual de cada dia, e conseguimos sair do hotel às 9 hs. O termômetro da moto marcava 19 graus. Coloquei forro na jaqueta e na calça, balaclava e tudo, pois o frio chegou. E o vento também. Ventou muito hoje, o dia todo. O Capitinga comprou ontem um pelego de carneiro pequeno, pra colocar no banco da moto, ficou legal, e diz ele que melhorou absurdo. Agora sim ele parece um gaúcho. Saímos de El Calafate, andamos uns 40 km, e de longe vi um monte de gente aglomerada, parecia até um acidente. Eram os italianos, 9 motos, parados em um mirante, pra tirar foto... Paramos também, tiramos umas fotos, e seguimos com eles. Passamos todos, e tocamos. Tem uma mulher no meio, pilotando, o pai dela junto, uma figura, pilota muito bem, uma GS800, vai na frente do grupo. Paramos em Esperanza para abastecer. Deu uns 15 minutos eles chegaram. Ficamos ali um pouco, a roupa de cordura com forro esquenta e fica desconfortável demais, fica bom na estrada, andando, e eu queria sair logo dali. De Esperanza, pegamos para Rio Turbio. Tem uma passagem para o Torres del Paine,em Cancha Carrera, que atalha bem. Eu estava querendo passar lá. Mas o vento começou a pegar pra valer, veio muito forte, do lado direito, de frente, e passei direto deste atalho, pois tbm o GPS estava fazendo outro roteiro, dando a volta passando por Puerto Natales. Chega em Rio Turbio, é meio confuso, aparece em uma placa para entrar à direita, na aduana, mas o GPS marcando para pegar à esquerda. Segui à esquerda. Logo apareceu um posto YPF, paramos, e nada de gasolina. Perguntei para o frentista a respeito do melhor caminho para o Torres del Paine, e ele me falou que deveríamos voltar por Rio Turbio, que era tudo asfalto, que por ali era rípio. Voltamos, paramos no primeiro posto, tinha gasolina, mas só a premium. Abastecemos, comemos um lanche, e seguimos. O Capitinga está achando a viagem "EPETACULAR" como dizem os argentinos aqui... Frio, uns 17-18 graus, muito vento, e logo chegamos na aduana argentina. Tinha um ônibus na frente, mas foi rápido, 15 minutos. Fazer a aduana argentina é bem mais rápido do que a chilena, pois não precisa preencher nada, só mostrar o passaporte e o documento da moto. Tocamos uns 5 km e chegamos na aduana chilena. Aquele ônibus estava lá... Aí já viu. Descemos, fizemos a imigração, e quando fomos para a aduana, tinha umas 50 pessoas. Mas o cara foi gente fina, e nos atendeu antes, por outro guichê. Saímos de lá, e logo chegamos em Punta Arenas. O vento aumentou, era uma estrada de concreto, seguindo às margens do pacífico. Andamos uns 100 km, sempre seguindo as placas para o Torres del Paine, e chegamos em um trevo, que tinha um restaurante. Os italianos estavam todos lá, saindo. Foram por Cancha Carrera, o atalho que eu queria passar antes, de rípio. Ali naquele trevo começou o rípio, para chegar no parque. Andamos acho que uns 100 km de rípio. Passamos os italianos, e fomos seguindo, seguindo... O parque tem várias entradas, é confuso, o Capi Racing pegou a frente, fui atrás dele, e deixei os italianos pra trás. Não sei aonde entramos, mas acabamos entrando no parque, começou umas paisagens de tirar o fôlego, guanaco pra tudo quanto é lado, e logo chegamos em uma guarita. Pagamos $ 15 mil pesos chilenos pra entrar, e perguntamos de hotel. O pessoal nos tratou meio seco, não deu muita atenção, e resolvemos entrar no parque, passar no meio dele (é enorme, tem um monte de estrada no meio), e sair em uma pousada, chamada Serrano, a 40 km dali. Passamos ao lado dos picos principais do Torres del Paine, tiramos algumas fotos, muito carro e ônibus passando perto da gente, no sentido contrário tbm, um perigo, pois a estrada de rípio meio solto, muito estreita, e muito sobe e desce e curvas. Perigosa. Saímos em uma bifurcação, aonde é a administração do parque, e vi no mapa que ali perto era a pousada que estávamos procurando para dormir hoje, perto do lago Grey. De repente aparecem os italianos, todos de moto, tbm perdidos, procurando o hotel deles... Foi até engraçado... Já conhecemos quase todas as atrações do parque, pois no perdemos tbm... Seguimos com eles, e resolvemos mudar e ir para mesmo hotel, pois diziam que era muito bom. Tivemos que dar saída do parque, andamos um pouco, e chegamos em um PUTA DE UM HOTEL, lindo, muito grande, até fiquei meio assustado. Coisa de primeira mesmo. Agora vamos ficar aqui, disse o Capitinga... Depois deste rípio todo, um frio danado, agora vamos ficar neste hotel maravilhoso. Pensa em um hotel bom! Fizemos o check-in rapidinho, e da recepção já dava pra ver a linda vista das montanhas principais. Dos quartos tbm, dá pra ver tudo. Valeu a pena mesmo, sem programar nada, acabamos acertando de novo. Fizemos já uma boa parte do parque de moto, e agora este hotel... Mas vamos morrer em US$ 270/quarto duplo... Tbm hoje não almoçamos... Amanhã vamos andar por aqui um pouco, conhecer o lago Grey, um glaciar que tem aqui, almoçar, e ir para Puerto Natales. O melhor caminho de El Calafate até o Torres del Paine provavelmente é este que fizemos hoje! Abraços a todos!

7 comentários:

  1. CARAS É ISTO AÍ. GOSTEI DA MULA DO CAPITINGA, TEM A CARA DELE. KKKKKK
    A VIAGEM TODA FOI PRA CHEGAR ONDE ESTÃO, ENTÃO APROVEITEM BASTANTE E ECONOMIZEM NA CONVERSA, POIS, COMO DISSE O GAUDENCIO, É O Q TERÃO POR AQUI, MUITA CONVERSA PRA CONTAR TUDO.
    ABRAÇOS XUXU

    ResponderExcluir
  2. Márcio e Capitinga.
    Parabéns,novamente pela viagem.
    O Capitinga: o pelego estará incluso o valor da motocicleta? Sem o pelego eu não quero comprar.
    Lindas fotos.

    ResponderExcluir
  3. Pai aí parece estar frio,é agora que as roupas de gordura atuam,parece faltar pouco tempo,estou morrendo de saudades,com esta sua barba foi até dificil identificar o seu rosto,eu queria que vc me mandasse por email o site do seu spot.

    ResponderExcluir
  4. Sei que o Hotel é bom mas 270 doletas???...quando eu for pro alaska vou ficar no maximo em hotel de 27 dolares...aí dá pra ficar 10 dias hospedado com essa grana...ehehehehe. Enjoy the trip guys!!!

    ResponderExcluir
  5. Rapaz!!Será que tem jeito de enquadrar essas imagens??!!Muito especial o cenário desta viagem..
    Estamos acompanhando vcs e na torcida de sempre!Abraços!! Hilton

    ResponderExcluir
  6. Moçada, o parque é show mesmo, cada paisagem mais bonita do que a outra! Aqui é frio mesmo, normal máxima de 22 e mínima... Adriano, este hotel fomos na emoção, só um diazinho, pra aproveitar um pouco, afinal a nossa viagem é curta, a sua vai uns 6 meses, né?!
    Gaudêncio, já disse pro Capitinga que o pelego vai ter que ir junto com a moto! hehehe!
    Abraços velho, velho, daqui a uns dias estaremos de volta, e tudo serão lembranças!
    Hilton, graande Hilton, compra logo outra moto, véio, e vamos viajar! Abraços a todos!

    ResponderExcluir
  7. Fala galera.
    E tome frio, hein!
    Mas a paisagem tá compensando, né.
    Forte abraço e sucesso.
    Dantas

    ResponderExcluir

Olá! Faça aqui o seu comentário!

Quem sou eu

Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil
49 anos, casado, zootecnista, empresário e motociclista.