quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Ontem & Hoje - Estamos Ilhados!

ONTEM:
Pessoal, ontem nem postei, pois não deu tempo... De manhã fomos fazer o passeio de barco, um catamarã, pelo Canal de Beagle. Saímos às 9:30 e voltamos meio dia. Passeio meia boca, vimos uma ilha cheia de Lobos Marinhos e uns patos preto e branco, e depois fomos até o farol, aquele famoso daqui, e voltamos. O tempo fechado, e o vento frio, tbm não ajudou muito. Depois fomos almoçar, num hotel/restaurante que o pessoal de Blumenau estava hospedado. Digo ESTAVA, pois puseram eles pra fora, já que não tinham reserva. Ushuaia é uma cidade turística, e é aconselhável fazer reserva antes de vir, sob o risco de acontecer estas coisas. Arrumaram a moto do Anselmo, de Blumenau, que caiu, uma GS preta, e vai dar pra ele voltar nela. Só os bauletos laterais de plástico já eram. Depois do almoço fomos para o hotel, com o intuito de dar uma descansada. Eu tinha que mexer na internet, coisas profissionais, e depois íamos subir o Glaciar Martial, uma montanha que fica dentro da cidade de Ushuaia. Vc vai até uma parte de carro/moto, depois pega um daqueles teleféricos de esqui, que vc fica com os pés pendurados, e vai até uma outra parte, e finalmente segue por uma trilha, à pé, até chegar na neve. Eu queria era ir até a neve. Mas não foi desta vez! Fomos até lá, já era 4 da tarde, o tempo esquisito, meio fechado, de vez em quando abria sol. Mas quando lá chegamos, começou a garoar, a montanha totalmente encoberta, e além disto fechava às 16:30 hs... Voltamos, eu desapontado, e fomos para o centro. Tudo isto de taxi, pois ontem não tocamos nas motos. Ficamos lá no centro, fomos a umas lojas, compramos umas lembranças, e depois visitamos o Museu del Fin del Mundo, e o Museu do Presídio, este último muito legal, pois é na antiga prisão daqui, que funcionou no início do século passado, até 1940 mais ou menos. O museu mostra como viviam os presos, e mais um monte de coisas interessantes. Saímos de lá já era passado de 7 da noite, o tempo limpinho com sol e tudo, deu uma raiva, agora dava pra subir na montanha, mas já tinha fechado! Pegamos um táxi e voltamos para o hotel, afinal tínhamos que arrumar as nossas coisas, carregar as motos, para sair hoje cedo. As minhas coisas aumentaram de volume, não é fácil viajar de moto... Mas deu pra arrumar tudo. O Capitinga está deixando um rastro por onde passa, está deixando pra trás cuecas, bolachas, camisetas e até calça jeans! Eu deixei duas camisetas em Bariloche, mas depois estou mandando lavar e recolocando nas malas. O bom é que eu não estou mais carregando pneus, e a bagagem ficou mais leve, e mais baixa na moto. Fomos jantar, tomei uma sopa de mariscos, que não me fez bem... Tive problemas de madrugada, tbm olha a idéia! Bugre acostumado com carne, arroz e feijão, comer estas coisas do mar... tinha que dar BO! hehehe! Mas nada que um Imosec não resolva...
HOJE:
Acordamos mais cedo, 6:30 hs, para sair às 8:00, mas eu me enrolei, com o meu "probleminha" e acabamos saindo de Ushuaia quase 9 da manhã. Tempo bom, em Ushuaia 16 graus, sem vento algum, mas quando saímos e pegamos a rodovia, caiu pra 11-12 graus, bem frio, ainda bem que estávamos preparados, com segunda pele, forro nas roupas, e luva para frio. O Capitinga achou uma luva mais fina numa loja de Ushuaia, e está usando ela, por debaixo da outra luva dele. Parece que funcionou. Quando saímos da área de bosques e montanhas, e abriu a planície patagônica, veio um vento pela esquerda muito forte e frio, na moto marcava 15 graus. E assim foi até Rio Grande, aonde abastecemos. Quando estacionei a minha moto para tomar um café, veio um cara de uniforme laranja, achei que fosse perguntar da moto, e tal, mas ele me disse que se fôssemos atravessar para Rio Gallegos, e balsa estava "cerrada", e não faria a travessia hoje! É aquela greve contra a alta do gas, que já atingiu esta região também... Falei com o Capitinga, e combinamos de seguir, e se fosse o caso, dormiríamos em Cerro Sombrero, 40 km antes da balsa. E seguimos viagem. Andamos mais 80 km, com o vento batendo duro, e chegamos na aduana argentina, pra sair do país. Lá tbm todos nos avisaram que a balsa não estava funcionando. A aduana estava cheia, mas até que foi rápido, uns 15 minutos e já estávamos indo para a outra aduana, do Chile. Quando estávamos neste trecho, de rípio, passaram várias motos, umas 3 ou 4 GS Adventure, 2 ou 3 VStrom, e uma Hornet. Pode ser que seja um pessoal que eu estava acompanhando, o Marilton de Goiânia e outros amigos dele, etc... Não deu pra parar e conversar, uma pena, pois eu queria perguntar a respeito da balsa, como eles atravessaram. Bem, se eles atravessaram, nós tbm atravessaremos, pensei comigo... Paramos na aduana chilena, mais cheia ainda, e ali penamos por mais de 1 hora, uma enrolação danada, tem que preencher 3 formulários, depois o fiscal ainda mandou a gente abrir as malas. As minhas estão mais fáceis de abrir, mas ele nem olha direito, e já manda fechar. É só pra encher mesmo! E o vento frio batendo duro na gente! Logo à frente da aduana uns 1.000 metros, em San Sebastian, já no Chile, tem um pequeno restaurante e "Hosteria" muito arrumadinho, e paramos ali para almoçar. Comemos um "sandwich", tipo um X-Salada com uma coca zero, e seguimos. Eu agora com os pneus Anakee, murchei um pouco, 30/35 libras, e não vi muita diferença dos outros pneus biscoito, até porque o rípio ali é muito bom. Entramos na segunda entrada à direita, para San Sebastian, pois na primeira eu sabia que não é a mais indicada, pois tem muitos caminhões e ônibus, que te jogam pedra, e podem te tirar da estrada e derrubar. Seguimos por esta estrada, rípio bom, e eu fui seguindo o GPS, vi no mapa de papel tbm, que o GPS estava certo. Mas acho que atalhamos demais, por China Creek, um lugar totalmente abandonado, um monte de bifurcações, a estrada foi ficando cada vez menor, mas o rípio até bom, e fomos andando no meio do nada, absolutamente nada, só pastos, montanhas, guanacos e carneiros, muitos carneiros. De vez em quando uma casinha de fazenda, bem precária, mas não víamos uma viva alma! O Capitinga já tava dando piti e chamando Meu Deus... Deu até um pouco de medo mesmo, se acontecesse algo ali, socorro nem pensar, mas eu tava curtindo aquele local, pensando que nunca mais passaria ali provavelmente! Nada aconteceu, e logo saímos em uma outra estrada maior, com rípio mais solto e perigoso, e vi uma placa: Cerro Sombrero - 26 km! Seguimos pra lá. Íamos parar ali mesmo, de qualquer jeito, pois o Capitinga tinha que abastecer a moto dele. Chegamos, já vi um hotel/hosteria, chamado Tunkeléin, o único da cidade, até bonitinho, e fomos direto lá, e já pegamos um quarto pra ficar hoje. Tinha vaga, a U$100/quarto doble, e aqui mesmo vamos jantar. Saímos para a "cidade", do tamanho de Prudêncio Tomaz, para quem conhece, a famosa Aroeira, mas aqui bem melhor é claro! O Capitinga abasteceu, e voltamos para o hotel. Isto porque quando chegamos no hotel, a moça da recepção nos disse que não tinha gasolina no posto... Já aprendi que aqui vc tem que conferir as informações, pois nem sempre é totamente verdade. Tomamos um banho, a internet estou conseguindo com um pen-drive daqueles de celular, que a moça da recepção me arrumou, e hoje nada de fotos, pois o negócio é lento! Estamos ilhados na "Tierra del Fuego", em Cerro Sombrero! Agora a pouco chegaram uns caras que fazem manutenção de não sei que empresa, e disseram que tem mais de 1.000 pessoas, argentinos, do lado de lá querendo atravessar pra cá, e uns 200 chilenos querendo ir pra lá, fazendo pressão, e ele acha que irão liberar a balsa hoje ainda, pelo menos um pouco.
Amanhã, vamos estar lá logo cedo, e se Nosso Senhor ajudar, e conseguirmos atravessar a balsa ainda de manhã, passamos direto por Rio Gallegos, e vamos tocar até Caleta Olívia ou Comodoro Rivadávia. Aonde der. Tem outras cidades tbm, mais perto. Estamos todos bem de saúde, eu com um pouco de dor na coluna, mas nada grave, e tbm acho que gripei! Este frio todo agora fez efeito! Abraços e continuem conosco! 

13 comentários:

  1. Pois é, Marcio... Deixei o sonho pro final deste ano.
    Infelizmente essas coisas podem acontecer... na hora frustra, mas depois a gente só pensa em voltar. Já estou contando os dias...
    Um forte abraço e que Deus abencoe cada palmo de estrada que vocês vão percorrer até sua chegada.

    ResponderExcluir
  2. Marcio e Capitinga, estamos aqui torcendo por vocês, vai dar tudo certo.

    Volte, com Deus,

    Celinho

    ResponderExcluir
  3. Marcio, a turma do Marilton de Goiânia, estão e 4 GS, 2 Harley e uma Hornet, tem um amigo meu junto.

    Celinho

    ResponderExcluir
  4. DESANIMA NÃO COMPANHEIRO!!
    TOMARA QUE AS COISAS MUDEM TÃO RÁPIDO QUANTO O TEMPO DAÍ!!BOA SORTE!! HILTON

    ResponderExcluir
  5. Para uma viagem deste porte, vcs. estão indo muito bem!
    Continuamos na torcida por vcs.!
    Recebi sua msg no cel. ontem, mas deixei p/ responder aqui.
    Sorte, força que DEUS continue os protegendo e guardando!
    Grande Abço. Sisti.

    ResponderExcluir
  6. Marcio e Capitinga.
    Estamos aqui torcendo por vocês.
    Sigam com Deus.......passo-a-passo.
    Grande abraço,

    Lúcio & Maria Paula
    www.DaQuintaPraNove.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Márcio e Capitinga.
    Pö! Tudo certinho tbém n tem graça,. afinal vcs estáo em uma aventura. Alguma dificuldade tem q ter, só pra dar mais emoçáo.
    Pensamento positivo.
    Os seus caminhos seráo iluminados pelo Criador.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Ê Galera!!!!
    Vcs e essas aduanas, hein!
    Ô Márcio, se o negócio apertar na estrada, usa o pelêgo do Capitinga pois parece que é macio...
    Voltem com calma.
    Boa viagem.
    Dantas

    ResponderExcluir
  9. Caleta Olivia tem boa infra de hotéis, baixa lá.

    ResponderExcluir
  10. Oi!!!!! Fique uns dias fora e estou vendo onde vc está e o que anda fazendo........., juízo hem!!!!Estamos com saudades de vc, volta logo. Bjs.. Marilisa

    ResponderExcluir
  11. Márcião e Capitinga,

    grande viagem, estou curtindo com vocês pelo Blog, que Deus continue abencoando o caminho de vocês. abração.

    César Flores - Curitiba

    ResponderExcluir
  12. Poxa Julio, estava te acompanhando... Foi uma pena mesmo! Mas não desista, que vc consegue tranquilo! Celinho, passei por eles entre as duas aduanas, na saída da Argentina. O Marilton até tinha me ligado um dia, e combinou de passar o aniversário dele lá em Ushuaia, ia ter até uma festa lá, e ele tinha me convidado! Mas demorou, e não dava mais pra esperar por eles! Uma pena! Pessoal, deu tudo certo no final, pegamos a primeira balsa no outro dia cedo, já estamos bem adiantados. Vamos indo... Abraços a todos! Cesinha, sumido hem, véio!

    ResponderExcluir
  13. Anselmo - Vagamundo Moto Grupo - Blumenau - SC
    Grande Márcio e Nelson, somente hoje estou conhecendo o blog da viagem de vocês e está bem legal. Querem uma notícia boa, já me encontro no meu Lar. Chegamos hoje 21.01 em torno da 15:00 Hs em Blumenau. Fizemos um bom retorno, sem maiores dificuldades, claro nem tanto assim. (ventos, balsa, tempestade de areia chegando em Puerto Madryn, Buquebus saiu atrasado e muita, muita chuva ontem em Buenos Aires e Colonia no Uruguai, e hoje aqui no Brasil).
    De qualquer forma meus amigos, vou ser mais direto - Obrigado pela ajuda lá em USHUAIA e foi bom, bom demais conhece-los!.... Espero um dia, nos caminhos da vida revê-los. Adios e Soerte, mucha Soerte.
    Valeu!
    Anselmo

    ResponderExcluir

Olá! Faça aqui o seu comentário!

Quem sou eu

Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil
49 anos, casado, zootecnista, empresário e motociclista.