quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

El Calafate, Glaciar & Encontros...

Hoje acordamos mais tarde, 8:00 da manhã, tomamos o desayuno, muito bom, aliás ótimo este hotel, “Rincon de Calafate”, que havíamos reservado antes, a US$100,00/diária. Saímos para ver o Glacial Perito Moreno perto das 10 da manhã, de moto. Me desculpe, Antonio, mas não deu para acordar cedo hoje, devido ao cansaço de ontem... O tempo estava mais frio, 18 graus, mas com sol aberto. Assim que saímos do hotel, encontramos 3 motos, de Curitiba, um casal, e dois outros motociclistas, uma GS1200 e duas GS650. Tbm fizeram a Carretera e Ruta40, estavam em mais gente, mas dois desistiram, um caiu e outro abandonou. Já estavam indo embora. Nos 80 km até o glaciar, a paisagem é espetacular, vamos rodeando o lago Argentino, as montanhas nevadas ao fundo, e um pouco do tal vento patagônico nos pegando do lado direito. Chegamos na entrada do parque, pagamos AR$ 75,00/pessoa para entrar, e seguimos. São mais uns 20 km, em uma estradinha de concreto sem acostamento, muitas curvas, muito legal. Uns 5 km antes de chegar, a temperatura caiu drasticamente, de 20-21 para 14-15 graus e começou a cair uma garoa leve. Logo já deu pra ver o glaciar, lá ao longe. Mas não pode chegar nem perto de moto. Vc segue até um estacionamento, tem um restaurante, deixa a moto/carro lá, e dali pega uma van até as geleiras. Tinha um carro de Joinville chegando lá junto com a gente, um casal. A estrutura do local é muito boa, tem de tudo, restaurantes, banheiros, lojas com souvenirs, mas tudo muito caro. O Capitinga, já passando frio, correu pra colocar segunda pele na parte de cima. Aliás, saímos do hotel com segunda pele só na parte de baixo, calça jeans, camiseta e um casaco leve, mas bom. O meu até é impermeável, e segurou o frio e uma garoa legal. O tempo aqui muda muito, está com sol, muitas nuvens, e de repente chove, depois abre o sol, depois chuva fraca. Quando chove, cai muito a temperatura, e depois esquenta. Pegamos a van, e seguimos para o glaciar.
Quando vc chega lá, e vê aquilo tudo, as passarelas, são muitas, te levam até pertinho da barreira de gelo, mas hoje fecharam a mais baixa, não sei porque. O negócio impressiona pelo tamanho, são 60 metros ou mais de altura, e uns 5 km de comprimento. É gelo que não acaba mais! E não pára de crescer todo ano, por isto “arrebenta” toda hora, caindo gelo. A barreira vai crescendo, e quando encosta no barranco, a água do lago faz pressão para passar, e começa a derreter, é quando os pedaços quebram, fazendo um barulho parecido com um trovão. Descemos até o nível mais baixo que dava, tinha uma multidão de gente chegando e saindo, e ali ficamos tirando fotos e filmando. Vimos vários pedaços de romperem, todos querem ver, o barulho é muito alto. Chegamos a filmar alguns. Depois subimos e fomos comer algo, pois já era mais de meio dia. Comemos um lanche rápido, pegamos a van de volta, pegamos as motos e retornamos para El Calafate. Novamente pegamos o vento forte, em uma parte de estrada. Chegamos em El Calafate, demos um pulo rápido no hotel, e voltamos para o centro, pois a meta era esquadrinhar todo o comércio local, ver tudo, conhecer mesmo. Não são mais do que umas 4 ou 5 quadras, galerias, lojas, muita coisa para esqui, artesanato, facas, jóias de prata, camisetas, lembranças, etc... Compramos algumas coisas, pequenas, pois na moto não cabe mais nada! Depois fomos fazer câmbio, pois está acabando o dinheiro, tinha fila grande. Quando vimos já era 6 hs da tarde, fomos tomar um café, comemos mais um lanche, e peguei o Ntb para atualizar o blog, mas começou a chegar gente, motociclistas, todos elogiando as nossas camisetas, a viagem, querendo conversar, pois sentamos ao lado das motos, na calçada. Encontramos um grupo de italianos, 9 motos, com carro de apoio, que estão fazendo exatamente a mesma rota que a nossa. Conversamos bastante com eles, muito simpáticos e alegres. Tem uma mulher, pilotando a própria moto. Passaram na Carretera Austral, Ruta40 e tudo. Um amigo deles caiu na ruta40, quebrou a clavícula, mas está bem. Encontramos tbm muitos brasileiros, em excursões, e de moto também. Mudamos de bar, para tentar agora atualizar o blog, mas quando paramos as motos, se aproximou um casal do Brasil, o Rodrigo e a esposa, de Goiânia. Sentamos e iniciamos uma gostosa conversa. Eles estavam vindo de Ushuaia, e amanhã irão embora, ela de avião e ele de moto. Ela não agüentou o frio, e pediu pra sair. Passaram tbm por vários outros problemas, a moto (Honda Varadero) quebrou a corrente, e mais outros problemas, vazamento da bengala, muito frio, etc... Às vezes nem tudo dá certo em algumas viagens... Aí eu vi como estamos com sorte até agora, pois pra nós tudo está perfeito! Depois chegou mais outro casal, Rogério e esposa, de São Paulo, estavam vindo de Ushuaia tbm, em uma VStromDL1000. Finalmente chegou o Ataíde e esposa, tbm de Goiânia, acabando de chegar de Ushuaia, passaram muito frio, e quase ficaram sem gasolina, pois entre Rio Gallegos e El Calafate, o único posto que existe estava sem nafta hoje! A moto dele, uma VStrom650, rachou o Carter, na ida, no rípio entre Cerro Sombrero e Ushuaia, perto de San Sebastian, uma pedra solta bateu. Mas conseguiu arrumar, não sei como, em Rio Grande. Ficaram 3 dias esperando o conserto, aproveitaram e conheceram Ushuaia. Sentamos todos em uma mesa grande, isto já era 21 hs, e pedimos a nossa janta, nossa única refeição decente de hoje. E várias Quilmes, é claro! Eu fiquei meio intertido com o blog, mas a conexão péssima, caía toda hora, consegui apenas postar as fotos do dia de ontem, e não deu mais. Valeu demais conhecer e a conversa com os nossos novos amigos, um grupo muito legal, que já se conheciam de antes. Deu pra trocar muita opinião, e chegamos a combinar uma ida deles para Campo Grande, para irmos até Bonito de moto. Saímos do restaurante às 22:30 hs, para arrumar as nossas coisas, tomar banho e dormir, que amanhã vamos a Puerto Natales, ou Torres Del Paine, ainda não decidimos. Provavelmente iremos à entrada do parque, e se tiver hotel decente, ficamos lá mesmo, para no outro dia fazermos o parque. Se não tiver hotel, vamos até Puerto Natales, e no outro dia, pegamos o mais usual, que é contratar uma van e fazer o passeio normal mesmo. Amanhã falamos. Um grande abraço!
Na entrada da cidade, a foto obrigatória...

Olha só...

Imagina quanto Wisky pra tomar com este gelo...

De repente faz um estrondo, e caí um pedaço de gelo!

A faixa já tradicional, a pedidos...

O barbudinho fazendo pose

Eu de toca, pois o frio estava gelando a careca... hehehe...

As paisagens, parecem de filme do Harry Potter

O duro é subir de volta tudo isto...

Na entrada do parque

Esta vai para a capa da Moto Adventure, hem!

Nosso hotel, Rincon del Calafate

Capitinga achou a toca ideal

Licores e geléias feitas de Calafate, um fruto natural daqui

Rogério, Capitinga, Rodrigo, Ataíde e eu - Novos Amigos!

5 comentários:

  1. Ê turma que anda, conversa e toma Quilmes !!!!
    Enfim apareceu alguém com a minha GS650. Já vou começar a fazer a revisão da minha, para participar da próxima expedição.
    Sorte pra vocês. Cuidado com o frio !!!!
    Lu e Dantas

    ResponderExcluir
  2. Márcio e Capitinga.
    O frio faz parte da aventura.
    Márcio esqueceu que na travessia da cordilheira, para San Pedro de Atacama, pegamos 5º, com o vento dava a sensação de -5º, o frio foi até bom para esfriar a tensão da viagem e vamo q vamo.
    E bom vcs irem acostumando com muita cerveja e muita conversa, pois é isso q vcs vão ter por aqui na volta.

    ResponderExcluir
  3. Confades, agora que começei acompanhar a viagem de vcs...cara li tudo fiquei emocionado,vou acompanhar agora todos os dias...continuem firmes, estamos na torcida aqui.. a faixa ficou 10 na foto. Abraços Tartaruga.....

    ResponderExcluir
  4. nelson, marcio pelos lugares, paisagens que estao passando e vendo é para vcs ficarem 1 ano sem stress. muito bacana, amor vc está lindo de touca e barba. saudades... bjs tania e gui

    ResponderExcluir
  5. Acho que foi essa turma que encontrei em uma loja em El Calafate este ano (Jan/Fev/2013) a procura de decalque para as motos...muito camaradas!!Caso for bjs para vcs. Leila- Dois Irmãos/RS

    ResponderExcluir

Olá! Faça aqui o seu comentário!

Quem sou eu

Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil
49 anos, casado, zootecnista, empresário e motociclista.