segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Dia Livre em Santiago!





























Hoje passamos o dia livre em Santiago, com a meta principal de descansarmos, pois o trecho de 920 km de La Serena nos cansou bastante! Ontem eu e o Gaudencio fomos à pé até uma lanchonete perto do hotel, e comemos somente uma salada como jantar. Nesta viagem, praticamente nao estamos bebendo bebida alcoolica. De vez em quando uma cerveja, ou um vinho. Acordamos tarde, lá pelas 8:30 da manha, tomamos o "desayuno" e resolvemos fazer um tour pela cidade, à pé mesmo, pois o hotel que estamos, na verdade uma pousada, chamado POSADA DEL SALVADOR, fica muito perto de tudo, bem no centro de Santiago, a uma quadra da Av. Providencia, uma das principais da cidade. O City Tour pela cidade, em ônibus especiais de dois andares, é muito caro ($18.000 pesos, algo como uns R$ 80,00 por pessoa!), e o nosso dinheiro chileno está meio que contado. Desta forma, pegamos o metrô perto do hotel, na estacao Salvador, e descemos na La Moneda, que fica em frente ao Palácio La Moneda, aonde fica a presidenta do Chile. Por sorte, ainda pegamos a troca da guarda do palácio, um evento muito bonito e solene, e uma atracao turística, que ocorre a cada 2 dias, e estava lotado de turistas, na maioria brasileiros. Tiramos algumas fotos, e seguimos para a Plaza de Armas, ponto central da cidade, aonde sempre tem uma igreja. A igreja, que é principal catedral da cidade, é absolutamente magnífica, imponente e lotada de pinturas, esculturas de santos, altares de prata e ouro, etc... Realmente as igrejas daqui sao muito bonitas. A de Salta também é maravilhosa! Dali fomos andando até o mercado central, que é pequeno, mas muito bonito e organizado. No meio, ficam os restaurantes, chiques e bem arrumados. Nos quatro cantos, ficam os vendedores, de pescados, carnes, frutas, artesanato, jóias semi-preciosas, etc... Eu e o Gaudencio queríamos comer um caranguejo gigante, chamado Centollo, que só tem aqui ou na costa do Alaska, e logo achamos. Mas o preco é impraticável, algo como R$ 200,00. Se tivéssemos em quatro pessoas, até que daria, pois o prato é grande, mas em dois, fica fora do nosso orcamento! O Gaudencio queria comprar uma camisa do Colo-Colo para o filho dele, e o próprio garcom do restaurante nos levou a uma loja, em um pequeno shopping ali perto, aonde achamos a tal camisa, a oficial. Voltamos, e resolvemos pedir somente uma entrada com a carne do tal caranguejo gigante, pra provar qual o sabor, e comer um prato normal mesmo, mais barato (Um salmaozinho, prato comum por aqui, fresquinho e uma delícia!). Realmente a carne do caranguejo é uma delicia, e vale a pena! Comemos, tomamos um bom café, e comecou a chegar brasileiro de tudo é que canto, pra almocar no mercado. Gente do Rio de Janeiro, Sao Paulo, Curitiba, etc... Parecia que só tinha turista brasileiro aqui! Fomos embora, para finalizar o nosso tour com o teleférico até o "Cerro de San Cristóban", a algumas quadras do mercado, acima do Rio Mapocho. Acabamos pegando um táxi, pois era um pouco longe, e logo chegamos ao ponto inicial, que eles chamam de "Funiculare". É um tipo de bondinho sobre trilhos, puxado morro acima por cabo de aco, com várias cabines, que te leva até lá em cima. Lá tem um belo mirante, aonde tiramos várias fotos da cidade, vista lá de cima. Tem também lanchonetes e lojinhas de artesanato. Aqui tem uma bebida, feita de pessego seco cozido em uma água doce, misturado com trigo em grao sem casca, gelada, que todo mundo toma. Mas nao tivemos coragem de tomar! De lá, pegamos o teleférico, que vai de um morro ao outro, desce, sobe de novo, até o morro principal, que é o San Cristóban, ou Sao Cristóvao. Este negócio de andar de teleférico já está me enjoando, e hoje nao achamos que valeu a pena, pois estava muito quente, e as cabines apertadas. Mas a vista compensou tudo! Descemos, novamente pelo "Funiculare", e vimos que estávamos bem perto do hotel, e fomos à pé mesmo! A grande Santiago parece uma pequena Sao Paulo, com 5 milhoes de habitantes, mas é muito mais limpa, bonita, com prédios antigos e novos, mas em bairros bem definidos. O bairro de Los Condes é o mais chique, mas aqui no centro é que ficam as melhores atracoes turisticas, e os prédios mais antigos, museus, etc... Enfim chegamos no hotel para descansar, tomar um banho, e nos prepararmos para amanha sairmos do Chile rumo à Argentina, atravessando novamente a Cordilheira, em Los Andes, com destino a Mendoza, a tao falada cidade argentina capital do vinho. Mas isto fica pra amanha! Abracos a todos! Jardim, se vc clicar sobre cada foto, ela se abrirá em tamanho bem maior, e ai vc poderá ler a mensagem motivacional que eu estou segurando, na foto da Mao do Deserto! Continuem viajando conosco! Para os que estao na praia, cuidado no retorno, com chuva na rodovia Tamoios. Para os que irao comer peixe em Aquidauana, cuidado com os bichos na estrada. E para os que irao apenas para o posto, cuidado com os bêbados na Av. Afonso Pena! hehehe!
Fotos:
-Palacio de La Moneda, aonde fica a presidente do Chile;
-A troca da guarda, ao fundo do palacio;
-Um dos altares da igreja matriz, da Plaza de Armas;
-Eu e um dono de restaurante, mostrando o caranguejo Centollo (este é um pequeno!);
-A subida do "Funiculare", ao pé do morro de Sao Cristovao;
-A vista da cidade lá de cima;
-A frente da pousada Salvador, aonde ficamos hospedados.

2 comentários:

  1. Marcio boa sorte na volta e que Deus te proteja,Niba.

    ResponderExcluir
  2. Putz Marcião, estou enlouquecendo com essa viagem, aproveita bastante e na próxima quero ir tb!!! Abração. Flávio Peixoto.

    ResponderExcluir

Olá! Faça aqui o seu comentário!

Quem sou eu

Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil
49 anos, casado, zootecnista, empresário e motociclista.