sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Café pequeno...

Melhorar, no aspecto pessoal, familiar e profissional.
Curtir mais a vida. Viajar. Curtir mais os filhos. Emagrecer. Caminhar todo dia. Fazer academia. Pedalar. Ir na missa aos domingos. Sair para um jantar com a esposa pelo menos uma vez por mês.
Porque sempre falamos tanto, mas quase nunca conseguimos persistir em nossas metas de inicio de ano? Este deve ser um problema da humanidade toda...
Por falar em ano, 2014 talvez tenha sido um dos piores da minha vida, pelo que eu me lembro. Parece que começou em 2013, e a coisa foi só piorando.
Stress (agora eu sei o que é isto!), síndrome de pânico, início de depressão, decepções uma atrás da outra e perdas irreparáveis, me marcaram e fizeram com que crescesse um sentimento de mudança e uma necessidade de crescimento interno.
Será que é do sofrimento que vem a força e a motivação para mudar? Ás vezes sim...
Parece livro de auto ajuda, mas preciso de muita disciplina e dedicação. Foco e determinação. Metas e sonhos. Sempre fui assim. Preciso disto, senão não compensa viver assim, deste jeito.
E para fechar o ano, em dezembro, perdi 4 amigos em mortes prematuras e trágicas.
O que isto tudo me levou a pensar e refletir?
Que nós devemos viver esta vida como se hoje fosse o último dia! Trabalhar e aproveitar! Não deixe pra amanhã o que você quer fazer hoje! Lembre-se dos seus amigos! Converse, jogue muita conversa fora com eles, pois depois que se forem, acabou! Me arrependi muito de não ter conversado e convivido mais com os meus amigos que se foram!
Me desculpem este desabafo, mas precisava falar e por pra fora.
Ainda tem outras coisas, muitas outras, que de tão difíceis, não posso e nem devo falar aqui.
Mas estou aprendendo a lidar com elas, e depois disto tudo que eu falei, tornaram-se até café pequeno...

2 comentários:

  1. Grande Amigo Márcio!
    Já falamos um pouco sobre isso tudo que você escreveu. É por ai ...
    Passamos momentos semelhantes ao mesmo tempo, talvez seja mais uma coincidência por pensarmos de forma muito semelhante.
    Vamos nos encontrar em breve, estamos com saudade dessa turma maravilhosa da Confraria. Assim que possível apareço por ai para colocarmos a conversa em dia.
    Fraterno motoabraço.

    ResponderExcluir
  2. Grande Márcio. Que bom lê-lo de novo . Dei uma passada aqui no seu blog para ver como estava. Que bom que tem andado um pouco por esse mundo tão difícil de se viver.
    Minha vida também deu revirada na mesma época que a sua. Agora as coisas estão se estabilizando . Mas vejo que contigo foi bem barra pesada.
    Depois passo mais devagar para ver como foram essas últimas trips de vocês . Grande abraço , meu amigo.
    Carlos Barbuto

    ResponderExcluir

Olá! Faça aqui o seu comentário!

Quem sou eu

Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil
49 anos, casado, zootecnista, empresário e motociclista.