sábado, 7 de março de 2009

Ponta Porã - Campo Grande: A chegada em casa!








Acordamos às 7 hs, e fomos tomar o ótimo café da manhã do hotel Barcelona, em Ponta Porã. Como é diferente dos "desayunos" da Argentina e Chile! Lá, com raras exceções, não tem frutas, nem queijo, nem presunto. É apenas um café solúvel fraco (Nescafé), e um pequeno croissant doce, que eles chamam de "meia lua". Às vezes tem leite, se vc pedir.O Hilton já estava lá comendo. E nada do Gaudencio. Tomei o café, o Hilton saiu antes, e no final apareceu o Gaudencio, já quase 8 horas da manhã. Como eu tinha combinado com o pessoal de almoçar na Agua Rica às 12 hs, tínhamos que sair pelo menos até às 9 da manhã, pois são quase 300 km até lá. Subimos pra arrumar as coisas, descemos, e o Gaudencio deu uma enrolada. Por fim, ele desceu, e fomos abastecer pra sair, num posto ali mesmo perto do hotel, no Brasil. Enchemos os tanques com a velha conhecida gasolina "comum" custando R$ 2,70/litro e seguimos para a saida da cidade. Fui puxando a tocada um pouquinho mais forte, pois já eram 9:20 quando saímos da cidade, e estávamos um pouco atrasados. O Hilton e o Gaudencio não iriam almoçar na Agua Rica, pois as familias deles estariam esperando em casa, e cada um tinha um compromisso diferente. O calor estava muito forte, e quando chegamos em Dourados (110 km), o termômetro da moto já marcava 38 graus! Estava muito quente! Seguimos até Rio Brilhante, aonde abastecemos novamente, no posto após a Policia Rodoviária, já tendo rodado 160 km. Paramos um pouco, tomamos uma água, e seguimos viagem. Logo na saída do posto, tocou o meu telefone celular no bluetooth do capacete, e era o Capitinga perguntando aonde estávamos. Deu tempo apenas de dizer que estávamos chegando em Nova Alvorada do Sul, e acabou a bateria do meu celular! Dali já avistei uma nuvem negra próximo a Nova Alvorada, indicando uma chuva de verão. Assim que lá chegamos (45 km) já parei pra fechar a jaqueta, pois a chuva já começava a pingar. Uma chuva destas com o calor que estava, era uma benção de Deus! Como é bom! A temperatura cai para 22 graus rapidamente, e é como ligar o ar condicionado! A chuva veio muito forte, com vento lateral quase me levando para a outra pista. Reduzi a velocidade para 80 km/h, e firmei o guidão da moto. O que tenho medo é uma aquaplanagem. Quase não dava pra ver a pista, em alguns momentos, e cheguei a pensar em parar a moto. Mas depois melhorou, e acionei o alerta da moto. Não andamos uns 5 km a chuva já parou, e ficou só uma garoa bem leve. Mas melhorou demais a temperatura. Logo a roupa já estava seca. Chegamos na Agua Rica, a 50 km de Campo Grande, um restaurante antigo e tradicional do meu amigo Joaquim (Quinzinho) e sua família, que serve uma ótima comida caseira, exatamente ao meio dia de domingo, dia 01/03/2009. Lá estavam nos esperando a minha família (Esposa e filhos), e vários amigos da Confraria, totalizando quase 20 pessoas ao todo. Vários casais, inclusive. Jardim e esposa, Ravedutti e esposa, Xororó e esposa, Capitinga e esposa, Gilson e esposa, Jorginho, Julio Cabelo, Casagrande, Gabriel, Osmar, etc... Me desculpem se me esqueci de mais alguém! Chegamos, e fomos saudados por todos, com muitos abraços, risos, e fotos. Cheguei a ficar emocionado, e realmente é muito bom rever todos os amigos, e principalmente a familia, assim logo na chegada! Sabíamos do clima de tristeza que havia entre todos, devido à tragédia ocorrida, e realmente não esperávamos nada de festas. Mas o pessoal nos surpreendeu, e nos recebeu com grande alegria e satisfação. Almoçamos todos juntos, descansamos um pouco, e lá pelas 14 hs seguimos para Campo Grande, pois a chuva já estava ameaçando novamente! Antes de sair, deixei as malas laterais da moto no carro da Luiza, e segui junto com os companheiros da Confraria, de moto. A moto sem as malas laterais é bem mais leve e fácil de tocar, e o pessoal das Kawasaki Concurs estavam "animados" e tocando bem forte. Logo a chuva nos alcançou, e fomos assim até Campo Grande. Lá perto, ela veio forte pra valer, e molhou todo mundo. Como eu estava com a roupa da viagem, e preparado pra chuva, nem me importei. Até gostei! Cheguei em casa, sempre tomando cuidado, pois às vezes é na chegada em casa que acontecem os acidentes, às 15 hs mais ou menos. Guardei a moto, e fui tirando as coisas dela, devagar. A roupa de cordura, que estava ensopada de suor, e ainda molhou na chuva, chegou em um estado lamentável, e dá vontade de jogar tudo fora! Mas nada que uma boa lavanderia não conserte! As minhas velhas botas da Zebra, também aguentaram firmes, e ainda dá pra usar muito! No mais, chegamos todos em casa sãos e salvos, e tudo correu bem, graças a DEUS, que nos iluminou por toda a nossa viagem, não deixando que nada de mal nos acontecesse. Ainda vou fazer um resumo geral da viagem, e espero que o meu blog possa um dia servir de guia para algum colega que queira fazer a mesma viagem! Um grande abraço a todos!
Fotos:
-Minha família e os amigos da Confraria, que foram nos receber no restaurante Água Rica, em Anhanduí.

4 comentários:

  1. Olá Mário!
    Já lhe conhecia pelos comentários do Lucio e da MPaula e sua recepção a eles em CGrande... muito legal da sua parte.
    Grato por suas dicas no blog Rumo ao Atacama.
    Certamente iremos rever alguns os planos.
    Por hora apenas duas motos confirmadas, vamos sozinhos, eu de Shadow o outro de Lander.
    Temos parentes em Leandro Alem em Missiones, dormiremos 1ª noite lá.
    A idéia inicial era justamente fazer o Chaco em duas etapas por ser muuuuito monótono...(mas sua consideração será analizada)
    A sua dica sobre Purmamarca, confere com o dizem outros viajantes.... deve-se reservar um tempinho para desfrutar daquele lugar.... vamos rever esta etapa tbém.
    É bom saber que PJama tem posto estava curioso sobre este detalhe... muito grato.
    O Trem das Nuvens.... que pena.... não funciona.... nossos parentes de Missiones disseram que é show. Mas dá para ir até Santo
    Antonio de Los Cobres de moto.... vamos rever, tbém.
    Estou em dúvida sobre visitar os Geiseres em San Pedro... uns dizem q. é legal outros que não tem graça.... aguardo novas dicas....

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Marcio, muito legal seu blog...
    Já peguei carona viu...
    Beijinhos prá você e Luiza
    Tia Celinha

    ResponderExcluir
  3. Olá Mário!
    Tbém acho muito positiva esta interação entre viajantes....
    Para isto gostaria q. vc me mandasse um email para trocarmos algumas idéias, por exemplo vc menciona uma planilia para controle da viajem, tbém gostaria de trocar idéias sobre GPS.
    Aguardo

    Flavio.

    ResponderExcluir
  4. Me desculpem pela demora na resposta! É que estou viajando muito, e quase não olho mais o meu próprio blog! Fico só olhando o dos outros! Hehehe!

    Flavio! Vc está confundindo o meu nome (É MARCIO!!rsrsrs) Vamos trocar emails sim. Tenho um baita de um checklist, que sempre ajuda. Fiz lendo o livro do Renato Lopes, antes da viagem, peguei o dele, e adicionei mais alguns itens. Na verdade a gente não usa nem metade, mas sempre é bom prevenir... O GPS nem precisa falar! Me ajudou demais! Mas vc tem que atualizar os mapas dele, senão não adianta nada! Tem que ver o modelo do seu. Os mapas da Argentina e Chile, peguei no www.proyectomapear.com.ar. São atualizadíssimos, e tem tudo que precisa. Usei muito quando chegava nas cidades, para procurar hoteis, e restaurantes. Na Argentina são exatos e não falham. No Chile, meia boca.

    Tia Celinha! Que prazer ver o seu comentário aqui! Olha, estou combinando uma viagem para o Atacama com o Lucio e a M.Paula! Vc poderia vir para o Brasil, e nos acompanhar de carro! Quem sabe? Seria para janeiro/2010.

    Um grande abraço a todos!

    ResponderExcluir

Olá! Faça aqui o seu comentário!

Quem sou eu

Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil
49 anos, casado, zootecnista, empresário e motociclista.